Queques de Banana e Nozes com Chocolate


Este fim de semana que passou foi, para nós, um fim de semana de preparar o natal. Acordamos e depois de um pequeno almoço demorado os 4 (5!) à mesa - habito que temos quase todos os sábados - foi altura de decorar a nossa casa de Natal. Montamos a árvore, colocamos luzes e decorações e a coroa na porta da entrada. Por aqui chegou definitivamente o Natal.
Depois de almoço, enquanto o António dormia, - e porque tinha prometido ao Zé - foi altura de ir preparar uns queques de banana e nozes com a ajuda dele.
Houve ainda tempo para pintar caixas de madeira para os cabazes, ligar o forno a lenha e fazer pizas caseiras e castanhas.
E no domingo, foi dia de preparar a compota de natal (de abóbora) deste ano. Se estiverem interessados na receita podem encontrá-la no blogue A economia cá de casa.
Mas o que interessa mesmo é a receita dos nossos queques, que ficaram deliciosos e foram depois o nosso lanche... mesmo com um rapazinho apressado a perguntar se já estavam prontos 1 minuto depois de terem entrado no forno, e que depois não saía de ao pé deles enquanto estes arrefeciam...
Uma sugestão para o vosso fim de semana!

(E vou fazer-vos um pedido. Gostava muito, mais por questões de funcionalidades do que propriamente de ego, de chegar aos 10 mil seguidores no instagram - não sei se sabem que há funcionalidades que só ficam desbloqueadas quando se chega aos 10 mil seguidores, funcionalidades essas que me davam imenso jeito. Portanto, se asinha não me seguem, e até gostam de ver um pouco do que se passa na minha cozinha em tempo real, façam o favor de me seguirem. Ficarei muito grata. Sigam-me aqui: https://www.instagram.com/joanaroque78/)

Workshops a pensar nas Festividades já este fim de semana:

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações geral@colherdecha.pt

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com


Ingredientes para 12 queques:
2 bananas pequenas maduras
30 ml de leite
100g de manteiga derretida
150g de farinha
150g de açúcar
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela
2 ovos
75g de nozes
75g de chocolate partido em pequenos pedaços

Preparação:

Descasque as bananas, corte-as em pedaços e coloque-as numa taça. Junte a manteiga, o leite, a farinha, o açúcar o bicarbonato, o fermento, a canela e os ovos e triture com a varinha mágica até obter uma massa homogénea.
Acrescente depois as nozes e envolva na massa.
Forre um tabuleiro de 12 queques com forminhas de papel frisado e divida depois a massa pelas forminhas. Por cima o chocolate partido.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 25 minutos ou até os queques estarem cozidos.
Retire do forno, desenforme e deixe arrefecer sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Caldo Oriental de Frango e Noodles (receita também em video)


Os sabores exóticos são uma constante cá em casa. Nós gostamos e os miúdos vão-se habituando a outros paladares, umas vezes com mais êxito do que de outras.
Uma das receitas que gosto muito de preparar em noites frias de domingo - ainda que os miúdos acabem a comer outra coisa - é este caldo exótico de frango, com gengibre e malagueta, que gosto de acreditar que ajuda a manter afastadas constipações....

Muitas vezes, aproveito para preparar esta “sopa” quando tenho, congelado, o meu caldo caseiro de frango - que uso para várias coisas, desde canja, a risotto,  arroz de forno e até em algumas sopas cremosas. Mas quando não há caldo caseiro, nem vontade ou ingredientes para fazer caldo de raiz? Bem, os caldos de compra resolvem na perfeição. E agora, com o novo caldo de galinha BIOLÓGICO Knorr,  preparado com galinha, cebola, especiarias, salsa e alecrim de agricultura sustentável e biológica temos à mão todos os ingredientes que proporcionam logo um tempero completo.

Muitas vezes “acusam-me” de ter tempo para fazer caldo caseiro em casa, quando a maioria das pessoas não tem essa mesma disponibilidade. Agora, além dos caldos tradicionais, há mais alternativas, a pensar em quem se preocupa com a origem dos alimentos que consome. Portanto, mesmo que não façam os vossos caldos caseiros, não há desculpas para não quererem experimentar esta deliciosa “sopa”.

E acreditem que o facto de usarem coxas de frango em vez de peito, e de o saltearem na frigideira em vez de o cozerem, faz também toda a diferença.

Workshops a pensar nas Festividades já este fim de semana:

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com - ÚLTIMAS VAGAS!

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com




Ingredientes para 2 pessoas:

2 coxas de Frango
1 alho francês pequeno em rodelas finas 
6 cogumelos laminados
sal e pimenta q.b.
1/2 malagueta chilli vermelha
1 pedaços de gengibre fresco
600ml de água
50g de noodles de ovo
coentros frescos q.b.

Preparação:

Leve um tacho ao lume com a água, o caldo de galinha, o gengibre em juliana fina, a malagueta em tiras fininhas (sem as sementes se não quiser muito picante) e deixe ferver em lume brando uns minutos. Retifique de sal e pimenta.
Entretanto retire a pele e os ossos às coxas de frango e corte-as em cubinhos pequenos, temperando de sal.
Leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite e acrescente a carne de frango deixando-a cozinhar até que fique dourada. Acrescente depois os cogumelos laminados e deixe saltear um pouco até que tudo esteja cozinhado. Retire e reserve. 
Acrescente agora os noodles ao caldo de frango e assim que estes estiverem cozinhados acrescente também o alho francês apenas para que murche com o caldo quente, mas que fique crocante.
Coloque o caldo em tigelas, acrescente o frango com os cogumelos e termine com os coentros frescos.
Sirva bem quente e se gostar acrescente um pouco de molho de soja.


Bom Apetite!

Caldeirada de Corvina com Batata Doce


Quem não gosta de receber mimos? Eu adoro. E gosto destes mimos, em forma de tachos e panelas e afins, que de vez em quando cá vêm parar a casa. 
Desta vez um lindo wok da Staub, e ainda por cima vermelho - a cor do Natal. Claro que tive logo de o estrear.  Ainda pensei em fazer uma massa chinesa, mas a corvina fresquinha que tinha no frigorífico ditaram que o almoço fosse uma espécie de caldeirada.
E apesar de dizerem que um wok pode não ser o equipamento próprio para caldeirada, a corvina e os restantes ingredientes não se queixaram, e todos cá em casa gostaram do resultado final.
Melhor ainda, o wok é tão bonito que vai da placa para a mesa, e não é preciso sujar mais louça...
Quanto à caldeirada, não sobrou para contar a história. A única coisa que tenho para partilhar com vocês, é mesmo uma promoção de Black Friday à minha medida - eu que nem ligo nada à Black Friday, mas quando o assunto são panelas e equipamentos de cozinha já me interessam mais. Ou seja, durante esta semana, todas estas maravilhosas panelas, tachos e demais equipamento, têm um desconto imediato de 30%. Espreitem aqui: https://es.zwilling-shop.com para verem todos os artigos. Portanto, se andam à espera da promoção certa para finalmente comprarem aquela panela ou tacho que andam a namorar, esta poderá ser a oportunidade. Ou então não. 
Nesse caso fiquem com esta receita deliciosa e experimentem em qualquer outro tacho.

Ingredientes para 4 pessoas (2 adultos e 2 crianças):

2 batatas doce brancas
2 batatas doce laranja
1 cebola (usei roxa, mas podem usar normal)
azeite q.b.
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
1 corvina cortada em postas com cerca de 700g
coentros frescos q.b.
1 lata pequena de tomate pelado
75 ml de vinho verde

Preparação:

Descasque a cebola e as batatas. Corte as batatas em rodelas não muito grossas, e a cebola me meias luas finas.
No fundo de um tacho coloque a cebola, e por cima disponha a corvina cortada em postas. Por cima disponha as batatas, e o tomate partido em pedaços.
Tempere com sal e pimenta, a folha de louro, o vinho verde e regue com um pouco de azeite e polvilhe com os coentros frescos picados. Tape o tacho e leve ao lume. Assim que levantar fervura reduza o lume para o mínimo e deixe cozinhar cerca de 20 minutos, ou até as batatas e o peixe estarem cozinhados.
Sirva bem quente.


Bom Apetite!

Abóbora Recheada com Arroz (receita também em video)


Quando perguntam acerca das minhas refeições sem carne nem peixe, e o porquê de o fazer, fico muitas vezes sem resposta imediata! (Quem me conhece bem sabe como isso é difícil!)
Essencialmente porque é, para quem está habituada à carne e ao peixe, um exercício de culinária e de experiência engraçado - tentar que uma refeição seja apelativa para toda a família sem carne ou sem peixe - mas também por uma questão de “pegada ecológica”, a razão do movimento “Meatless Monday”. Essencialmente porque gosto do desafio e porque não tem mal nenhum diminuirmos o nosso consumo de carne e peixe e de criarmos refeições dando destaque aos legumes.

Como por aqui já entrei em modo natal - ou pelo menos em modo festivo - e como por cá gostamos muito de abóbora assada, decidi rechear a abóbora com um arroz aromático, com passas e caril. A combinação ficou perfeita e lembrei-me que seria um prato festivo óptimo para vegetarianos, ou mesmo um acompanhamento perfeito e diferente para as carnes assadas!

Foi também uma boa receita para testar novamente os caldos de legumes BIOLÓGICOS que a Knorr me enviou, e desta vez usado em caldo como a base para cozinhar o arroz. Um caldo à base de cenoura, cebola, curcuma, noz moscada e alho feito com ingredientes provenientes de agricultura biológica e sustentável, e uma alternativa mais rápida para máximo sabor para dias de pouco tempo.

Tal como já aqui falei anteriormente, uma alternativa biológica aos caldos tradicionais, e uma preocupação que muito me agrada por parte das empresas alimentares, cada vez mais conscientes daquilo que consumidores mais atentos procuram! 

Eu já estou a pensar nesta receita para a minha mesa de natal, apesar de aqui ter sido a nossa refeição sem carne nem peixe da semana!

Workshops a pensar nas Festividades já este fim de semana:

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações geral@colherdecha.pt

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com




Ingredientes para 2 pessoas como refeição principal:

1 abóbora manteiga (butternut)  com cerca de 700g
1/2 chávena de arroz basmati ou thai Jasmim
1 cebola pequena
azeite q.b.
sal q.b.
2 colheres de sopa de passas
1 colher de chá de caril em pó
raspa de laranja ou clementina
500ml de água a ferver
amêndoas q.b.

Preparação:

Abra a abóbora ao meio, no sentido do comprimento e limpe-a de filamentos e sementes. Regue-a com um fio de azeite e tempere com sal e leve-a ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1h ou até a abóbora estar macia.
Prepare depois o caldo de legumes, misturando 1 caldo biológico de legumes Knorr a 500ml de água a ferver. Mexa até que se desfaça.
Entretanto prepare o arroz. Pique a cebola e leve a alourar num pouco de azeite. Junte depois o caril, a raspa de laranja, as passas e deixe cozinhar um pouco. Acrescente depois o arroz e envolva bem no refogado. Finalmente acrescente uma chávena (o dobro da quantidade do arroz) de caldo biológico de legumes quente. Mexa, reduza o lume para o mínimo e deixe cozinhar até o arroz estar no ponto.
Retire depois a abóbora do forno e recheie a cavidade com o arroz previamente preparado. Polvilhe depois com as amêndoas e um pouco de coentros picados.
Sirva como acompanhamento de carnes assadas ou como refeição principal num dia sem carne nem peixe.


Bom Apetite!

Polvo Panado com Arroz Soltinho


Há muito tempo que não fazia polvo panado. Aliás, é daquelas coisas que eu raramente faço, pois é mais comida da mãe, e uma das coisas que nunca faltam na nossa mesa da consoada. Mas quando veio um lindo polvo no meu cabaz do “Peixinho da Lota”, não resisti a fazê-lo panado, deixando-vos esta sugestão deliciosa!
Só uma nota, em relação ao polvo. Congelo-o sempre antes de o cozinhar, dizem que fica mais tenro, e cozo-o com uma cebola e raramente na panela de pressão, porque não consigo muito bem acertar com o tempo de cozedura (apesar de a minha mãe, que é a rainha da panela de pressão, coze-o sempre nessa panela!). Fora isso, não tem nada que saber. Depois de cozido pode haver arroz de polvo, salada de polvo, polvo à lagareiro ou este delicioso polvo panado.
Experimentem e digam qualquer coisa!

Workshops a pensar nas Festividades já este fim de semana:

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações geral@colherdecha.pt

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com


Ingredientes para 4 pessoas (2 adultos + 2 crianças)

1 polvo pequeno (cerca de 800g)
2 cebolas
1 folha de louro
pão ralado q.b.
1 ovo batido
2 dentes de alho
1 limão
1 medida de arroz vaporizado ou basmati (1 chávena de 225ml)
sal e pimenta q.b.
salsa picada q.b.

Preparação:

Coza o polvo em água com uma cebola e uma pitada de sal. Quando o polvo estiver cozido retire-o e separe os tentáculos e reserve a água da cozedura. Coloque-os numa taça e tempere-os com pimenta, uma pitada de sal, os dentes de alho laminados e o sumo de limão. Deixe a tomar gosto.
Pique depois a cebola e leve-a a a alourar num pouco de azeite. Junte depois o arroz e envolva no refogado. Junte 2 medidas de água - da água da cozedura do polvo  - e envolva no arroz. Retifique de sal e pimenta, deixe levantar fervura, tape o tacho e diminua o lume, deixando cozinhar até que toda a água seja absorvida. 
Passe depois os tentáculos pelo ovo batido e depois pelo pão ralado e frite em óleo quente.
Sirva o arroz polvilhado com a salsa e os tentáculos de polvo fritos!


Bom Apetite!

Sopa de Feijão Branco com Pesto de Manjericão (receita também em video)


Das memórias da minha infância, faz parte a depensa desordenada da avó Cila. Uma pequena divisão no corredor que levava à cozinha, logo a seguir à sala de jantar e antes da casa de banho. Lembro-me do cheiro, meio bafiento, onde se acumulavam batatas, alhos e cebolas e também pacotes de massa, arroz, farinha e açúcar e um outro sem número de coisas. Presente está sempre o cheiro e a desordem. Um caos organizado, porque normalmente a minha avó encontrava tudo o que precisava por ali, e se faltasse alguma coisa era ir num instante, ali ao lado, à mercearia e talho do Sr. Jaime.
Nas minhas memórias há ainda, muito presente, uma coisa que me encantava. Uma velha caixa plástica, cheia de saquinhos de especiarias presos com molas coloridas. E ao fundo uns cubinhos envoltos em papel dourado (ou pelo menos assim me recordo). E esse cubinhos, juntamente com um limão inteiro, faziam um frango assado no forno que eu adorava e que, quando tinha sorte, era servido com umas batatas fritas muito fininhas, cortadas com uma velha mandolina...

Esses pequenos cubos eram caldos de galinha, que sempre me habituei a ver em casa da minha avó, e mais tarde em casa da minha mãe. Eram o segredo de algumas receitas chave, como o tal frango foguetão, para ajudar a dar sabor a uma ou outra receita, a uma canja rápida quando estávamos meias adoentadas, ou até para juntar a um arroz de forno.

Que me perdoem os fundamentalistas, mas em minha casa, os caldos também continuaram a ter um cantinho na despensa. Porque o frango à foguetão será sempre uma receita de memórias e não é a mesma coisa sem aquele caldo, e para desenrascar em dias de menos tempo e oportunidade, um caldo para um risotto, arroz e um molho especial de almôndegas que fazemos aqui por casa.

Fiquei bastante agradada, quando a Knorr me enviou estes novos caldos biológicos e me desafiou a experimentá-los. Principalmente porque vejo que há uma preocupação por parte da industria alimentar, e neste caso da Knorr, de tornar este produto melhor e com melhores ingredientes: ingredientes que nos proporcionam um tempero completo para rapidamente preparar uma refeição, e feito com legumes de verdade, de origem biológica e especiarias.

Porque somos nós consumidores - mais ou menos habituais - que devemos exigir melhor qualidade nos produtos que encontramos à venda. E acho que é isso mesmo que acontece nestes novos caldos Biológicos da Knorr.
Confesso que ainda não os experimentei no nosso familiar frango à foguetão, mas os caldos biológicos de legumes (à base de cenoura, cebola, curcuma, noz moscada e alho) já tiveram honra, numa deliciosa sopa de feijão branco, acompanhada com molho pesto feito com manjericão do jardim.

Gosto assim de saber que tenho uma alternativa biológica aos caldos tradicionais, estes preparados com os melhores ingredientes provenientes de agricultura biológica e sustentável, e uma boa opção para usar cá em casa e até nos workshops.

Calendário de Workshops (antes de uma pausa até pelo menos a Primavera de 2018!)

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações geral@colherdecha.pt

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com



Ingredientes:

1 lata grande de feijão branco
azeite q.b.
sal q.b.
cerca de 1 litro de água a ferver
2 dentes de alho
1 haste de alecrim

Pesto:
1 mão cheia de amêndoas com pele
1 pernada de manjericão fresco
1 dente de alho
sal q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Comece por preparar o pesto. No copo da varinha mágica coloque o manjericão, o dente de alho esmagado, as amêndoas e tempere com um pouco de sal e uma golada de azeite. Triture tudo até obter uma pasta. Se necessário junte um pouco mais de azeite e retifique de sal. Reserve.
Leve depois um pouco de azeite ao lume a aromatizar com alho e o alecrim. Junte o feijão já escorrido e envolva bem, deixando ganhar sabor. Retire o alecrim,  junte o caldo de legumes Biológico Knorr desfeito e depois cerca de 1 litro de água a ferver (junte a água aos poucos, para a sopa não ficar muito líquida) e deixe levantar fervura. Triture bem até obter um creme e retifique de sal.
Sirva a sopa bem cremosa com um pouco de pesto de manjericão.


Bom Apetite!

Crostini de Abacate com Salmão Fumado, Pepino e Cebolinho


As festividades de Final do ano, aproximam-se rapidamente. Faltam menos de 40 dias para o Natal e 40 e poucos dias para o final do ano. Se há receita tradicionais que não saem das nossas listas habituais, como o bacalhau, o peru, o cabrito, as rabanadas, os sonhos e as filhós. Mas há sempre espaço para inovar um bocadinho, nas entradas principalmente, durante o Natal.
O ano passado fiz umas entradinhas (canapés) um pouco diferentes do convencional para ir petiscando antes de começar a consoada... Não me parecem mal, nem que desvirtuem o natal. E foram tão bem recebidas que as voltei a preparar uns dias depois para a mesa do fim de ano, e já as voltei a fazer várias vezes depois disso, tendo-as feito até para alguns workshops.
Agora que as festividades estão novamente aí à porta, está a na altura de as partilhar com vocês. Não sei se já anda alguém por aí a pensar nas mesas de natal.... Mas aqui já começam a aparecer algumas sugestões.

Calendário de Workshops (antes de uma pausa até pelo menos a Primavera de 2018!)

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações info@workshops-popup.com

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações geral@colherdecha.pt

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações chiado@workshops-popup.com


Ingredientes para 12 pessoas:

1 baguete
100g de salmão fumado
1/2 pepino 
cebolinho q.b.
1 abacate maduro
sal e pimenta q.b.
sumo de limão
azeite q.b.

Preparação:

Comece por cortar a baguete me fatias finas, regue-as com um pouco de azeite e leve-ao ao forno a tostar até que fiquem douradas. Retire e reserve.
Entretanto descasque o abacate e esmague-o, temperando com um pouco de sal, pimenta e sumo de limão.
Pique o cebolinho e descasque o pepino e corte-o em palitos fininhos e pequenos.
Corte o salmão fumado em fatias mais pequenas.
Barre depois os crostinis com um pouco da pasta de abacate, coloque o salmão, o pepino e decore depois com um pouco de pimenta e o cebolinho picado.
Sirva de imediato.


Bom Apetite!

Imprimir